20 de dezembro de 2019 Miguel Silva

Quais os Reais Benefícios de um Curso Técnico de Modelagem no Setor Calçadista?

Seja você ligado a cadeia de fornecedores de insumos ou um profissional da indústria calçadista, certamente, ter um curso técnico em Modelagem de Calçados passa a ser um diferencial para você e para a empresa.

Ter feito um curso de modelagem de calçados foi um dos meus sonhos profissionais realizados no início da minha carreira. Este curso me abriu muitas oportunidades no mercado de trabalho no Setor Calçadista. Os conhecimentos que se adquire em um curso de modelagem de calçados vão muito além das questões técnicas e nos abrem portas para outras áreas do conhecimento, tais como:

  • Desenhos e Projetos
  • Custos e Estatística básica
  • Modelagem de calçados
  • Gestão da produção piloto
  • Pesquisa e criação de calçados
  • Processos de fabricação de calçados

Fazer o curso de modelagem amplia os nossos conhecimentos sobre as demais áreas do Setor Calçadista. Do ponto de vista marco nós poderíamos dizer que os calçados nascem no departamento de design, passam pela área técnica, depois pela área produtiva e são colocados à venda no mercado consumidor.

Um profissional que queira atuar na Cadeia da Indústria Calçadista, certamente, se beneficiará dos conhecimentos adquiridos em um curso técnico de modelagem de calçados. Queira ele trabalhar no Departamento de Design, Técnico, Produtivo e até mesmo no Varejo, pois os conhecimentos adquiridos serão úteis para o melhor entendimento de todas as demais etapas e áreas que estão envolvidas.

Vejamos alguns exemplos de uso destes conhecimentos na prática por áreas:

Departamento de Criação e Design de Calçados e Insumos:

Eu trabalhei muito tempo em conjunto com o departamento de Design de calçados em uma empresa americana onde o meu principal papel era auxiliar os designers a viabilizarem os seus projetos e produtos. Muitas vezes a falta de conhecimento da estrutura técnica dos calçados por parte de alguns dos criadores dos produtos fazia com que os projetos tivessem que ir e voltar para o departamento de modelagem criativa repetidas vezes. Isto significava uma perda importante de tempo e demais recursos da empresa.

Por outro lado, após iniciarmos os trabalhos em conjunto alguns projetos inovadores se viabilizavam através deste estreitamento da parceria entre as áreas criativa e técnica.

Ficou mais fácil para os Designers compreenderem os limites técnicos enfrentados pelo Departamento de Modelagem Criativa e Técnica, enquanto para nós da área de Modelagem ficou mais fácil compreender a demanda dos estilistas, que por fim, eram a demanda dos consumidores exigindo inovações, melhorias nos produtos, novos materiais e estilos.

Este trabalho colaborativo e a empatia gerada por esta aproximação possibilitou irmos mais longe e fazermos mais pelos nossos clientes diretos e indiretos!

Departamento Técnico da Indústria de Calçados:

Mesmo dentro do departamento técnico, ou área de modelagem de calçados, como você preferir chamar, há diversas áreas de especialidade onde conhecimentos de modelagem são requeridos de forma mais específica. Por exemplo, olhando pelo aspecto macro o profissional pode se especializar em desenvolvimentos técnicos para o Cabedal, Solados, Materiais, etc. Ele ainda pode dedicar-se a modelagem de amostras, modelagem de produção, modelagem de ajuste de produção, modelagem por tipo de calçados (social feminino, esportivos, infantis, etc.).

Dependendo do tamanho da empresa estas áreas estão bem divididas e/ou subdivididas, mas em outros caso o Modelista será responsável por todas as etapas, da criação até o sapato na caixinha. Resumindo, em um momento o profissional será o Modelista Criativo, em outro o Modelista Técnico e no outro o Modelista de Produção.

O exemplo que trago aqui é sobre as minhas experiências profissionais onde usei os meus conhecimentos de modelagem de calçados de forma colaborativa e prática. Por um período eu auxiliei os departamentos técnicos e produtivos atuando como um facilitador entre os departamentos de produção, de confecção dos couros e dos demais materiais envolvidos nos cabedais e solados. Conhecer o processo técnico (a Modelagem Técnica) me possibilitou saber, por exemplo, se uma determinada espessura do couro poderia ou não ser utilizada em linha de produção, ou então, se um processo de injeção de solados facilitaria ou não o processo de colagem dos solados aos cabedais. O conhecimento técnico sobre modelagem fez com que eu pudesse atuar como um facilitador entre as mais distintas áreas da cadeia produtiva.

Departamento Produtivo:

Há diversos papeis na linha de produção onde o conhecimento em modelagem de calçados pode ser útil, mas são muitos mesmo.

Alguns exemplos básico, mas muito realistas são:

  • quando o modelo está pronto para ser transferido da modelagem para as linhas de produção é preciso realizar um Teste de Produção;
  • depois de colocado em produção é preciso certificar-se de que o que foi projetado na área técnica permaneça dentro dos parâmetros devidos mesmo que mude o layout da linha de produção ou algum novo equipamento seja agregado a esta;
  • com o tempo há desgastes nas peças-técnicas criadas pelo departamento de modelagem e colocadas em produção, e neste momento o modelista técnico precisa atuar rápido, em conjunto com os gestores de produção, para evitar que desvios ocorram e que a qualidade dos calçados não seja afetada.

Como eu disse, há muitas atividades em produção que podem e até devem ser gerenciadas por um modelista e/ou por um profissional de produção, e neste momento ter o conhecimento de modelagem de calçados passa a ser um grande diferencial. Seja você um analista, coordenador ou gestor atuando dentro de uma fábrica de manufatura de calçados.

Departamento de Vendas e Comercial:

Ser um bom vendedor demanda muitos conhecimentos em Vendas, Comercial, Marketing, Merchandize, Promocional, entre outros. Mas não há dúvidas de que um vendedor de calçados, seja ele um vendedor da indústria ou do varejo, de posse dos conhecimentos oferecidos por um curso de modelagem de calçados, poderá se diferenciar muito no mercado de trabalho.

Um vendedor que conheça a estrutura técnica do calçado poderá, entre outras coisas, avaliar a qualidade dos calçados que vende do ponto de vista técnico, auxiliar os seus clientes a comprar os produtos certos para as demandas certas, dar dicas técnicas sobre os produtos que vende para a empresa onde ele trabalha e para os seus consumidores. Poderá, também, avaliar melhor os produtos que estão no mercado trazendo informações qualificadas do campo para que seus gestores possam melhorar os seus produtos e vender mais e melhor.

Outras áreas onde se pode aplicar os conhecimentos em Modelagem de Calçados:

  • Fornecedores de Materiais para o Setor Calçadista: Têxteis, Laminados, Químicos, Couros, Máquinas e Equipamentos. Imagine só os benefícios para um fornecedor de insumos para as Indústrias Calçadistas se a sua equipe tivesse conhecimento sobre como se comportam tecnicamente os calçados após utilizarem os seus insumos.
  • Empresas que desenvolvem softwares para o setor calçadista: de produção, de gestão de materiais, de gestão de mercado, etc. O quão mais facilitado seria desenvolver modelos de relatórios de gestão de produção contando com o conhecimento técnico.
  • Empresas de Consultorias das mais diversas áreas poderiam se beneficiar uma vez que seus consultores conheçam as demandas técnicas dos calçados.
  • Agencias e Empresas de Comunicação seriam mais efetivas se conhecessem os produtos os quais divulgam.
  • E muito mais, mas muito mais mesmo.

Como vimos acima há diversas aplicações para o conhecimento em modelagem de calçados. Definitivamente, o Modelista de Calçados Capacitado e Preparado amplia muito o seu leque de possibilidades e atuações em toda a cadeia do Setor Calçadista.

, , , , ,